Kabuki

on sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Ninguém precisou perguntar o que ela seria quando crescesse. Por iniciativa própria, a pequenina Camila decidiu, arregalou os seus espertos olhos negros, tirou do rosto uma mecha de seus tantos cachos e, com toda a seriedade, trovejou:

_ Quando eu crescer quero ser japonesa de vender pastel.

Nós os adultos achávamos gracioso o jeito da criança e tentávamos explicar:

_ Japonesa de vender pastel, Camila? Vender pastel é perfeitamente possível, entretanto, para ser japonesa só nascendo de novo, não tem jeito.

Porém, já crescida, ela nos provou que estávamos todos errados. A mulher que desabrochou já foi homem, idosa, criança, mãe, filha, madrasta, Branca de Neve, duende, boneca, patinadora, atleta, flor, ogro, perua, bicho-da-seda, garçonete, Rita Lee, Pagu, bela rainha, forte guerreiro, pobre vítima, perigosa vilã, de tudo, ainda há de ser muito mais, pois, pode ser até gueixa e ninguém há de duvidar da atriz.


Camila Vaz em Jogos de Massacre, de Eugene Ionesco.

Twitter: @camis_vaz
Facebook: http://www.facebook.com/camisvaz

1 comentários:

Fräulein Renata disse...

Um motivo para lamentar: não ter conhecido a Camila criança, a aspirante a gueixa. rs

Postar um comentário

POR FAVOR, INFORME O SEU WEBSITE OU E-MAIL, NOME OU APELIDO E COMO CHEGOU AO BLOG. OBRIGADA!

Você já é um BB? Inscrições abertas!

......................................................


Blogueiros do Brasil

Amigos do Gostos e desgostos no Facebook

Amigos do Blog Gostos e desgostos