Espire a ansiedade, expire o transtorno de pânico

on quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Quem tem síndrome do pânico ou transtorno de ansiedade sabe o quanto é difícil respirar bem durante uma crise. A respiração ansiosa é curta e se concentra no peito. Fica muito difícil encher os pulmões de ar. Dessa forma, o cérebro entende que há perigo iminente e a crise se desencadeia com taquicardia, suores, mal estar em geral. Parece que a gente vai morrer. O que alguns "paniquentos" não sabem é que através de exercícios respiratórios podemos combater esse tipo de problema.                                                                     


Recentemente, eu comecei um tratamento diferente do que estava acostumada. Em apenas duas consultas, eu já percebi os resultados e algum alívio nas crises. A psicóloga trabalha com um software importado. Através de um sensor conectado em meu dedo, ela detecta em gráficos a variação da minha respiração e vai me orientando.

O exercício de respiração diafragmática (abdominal) é extremamente simples e pode ser feito a qualquer hora e em qualquer lugar. Basta respirar pelo nariz enchendo a barriga com o ar. E soltar o ar pela boca esvaziando a barriga. Mas é importante notar o seguinte: A boca e os maxilares precisam ficar relaxados. Nada de fazer caras e bocas ou biquinho. E o tanto que você inspira é expelido em dobro.

Vou explicar melhor essa última parte do inspira e expira: Vamos supor que para puxar o ar você conte mentalmente até 4. Quando soltar o ar, você irá contar mais ou menos até 8. E a barriga faz o movimento junto. Mais ou menos assim:

Inspirando pelo nariz e enchendo a barriga... 1, 2, 3, 4.
Expirando pela boca e esvaziando a barriga... 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8.

Fazer esse exercício algumas vezes por dia alivia o estresse e a ansiedade. É uma forma de quebrar o padrão respiratório ansioso e diminuir a possibilidade de crises de pânico. Além disso, a prática  diária dessa respiração ajuda a eliminar toxinas do organismo. Para quem sofre de transtorno de ansiedade, o ideal é buscar a ajuda de uma psicóloga e fazer terapia cognitivo comportamental, que inclui técnicas respiratórias.

12 comentários:

carlos roberto disse...

Bela postagem, Luciana!

Um abração...

Iúri disse...

Olá Lu,

Que bom que um novo tratamento tem trazido resultados positivos para você. E parabéns por compartilhar o método e seus resultados no blog, sem dúvida essas informações serão de grande valia para todos que lerem o post.

Um abraço!

Victinho disse...

Luciana
Ainda bem que não tenho este problema, deve ser difícil controlar.
Excelente post,
Bjs,
Vitor.

ivandro disse...

Viver é afinar os instrumentos de dentro para fora de fora para dentro tudo é uma questão de manter a mente quieta a espinha ereta e o coração tranqüilo.

Jackie Freitas disse...

Olá Lú querida!
Nunca passei por isso, minha amiga, mas conheço pessoas que já passaram e me relataram a importância do controle respiratório. No final das contas, independente desse tipo de crise, acho que é sempre muito bom podermos respirar fundo e contarmos até 100 se for necessário!
Grande beijo, lindona!
Jackie

Emíliana disse...

OLÁ,e prazer Lú.
Legal seu Blog,vou experimentar esse exercício respiratório,pq confesso que tenho crises de ansiedade seguido, ultima-mente,e já sofri de sindrome do pânico há alguns anos atrás.E a regi
ao que mais sofre no nosso corpo com essa doença é o abdômen.
Estou no seu rastro.Um ótimo fds e um beijao

Rosangela disse...

Eu tenho pânico tbm, mas desde o carnaval que não tenho crise, ou seja, no meu caso já há algum controle nas crises e esse controle obtive através de exercícios respiratórios. É incrível o quanto a respiração controla a ansiedade, outra coisa que me ajudou foi para de fumar.
Adorei a postagem toda ajuda nesse caso é bem vinda...
Grande abraço!

Lu Vaz disse...

Olá, Emiliana! O prazer é meu e agradeço a visita. Se eu aprender mais algum exercício ou algo que possa ajudar, eu compartilho aqui no blog. Ainda estou no início desse tratamento. Beijão e boa sorte!

Olá, Rosangela! Parar de fumar é algo que ainda não consegui fazer. Vc me deixa feliz duas vezes: Não ter crises desde o carnaval e ter parado de fumar. Fico muito feliz por vc, de coração. Beijão e felicidades pra vc!

Anônimo disse...

Eu tive sindrome do pânico e tomava fluoxetina.

Consegui superar o problema da seguinte forma;

1. Estudando sobre inteligência emocional, para identificar a origem do problema;

2. Tomando Caralluma por 15 dias em substituição ao comprimido de fluoxetina (efeito placebo e também porque preciso emagrecer)

3. Praticando exercícios todos os dias, duas vezes ao dia, quando possível.
Basicamente corrida e bicleta ergométrica.

Estou super feliz com o resultado. Eu tomava o remédio há 2 anos.

Estou ótima e liberta desse mal!

beijos,

Ká.

Croatt disse...

Isso cura além do físico... Cura a alma.

Anônimo disse...

Lu:

Essa da respiração é importantissima.
Fiz yoga por um tempo e la é ensina a importancia da respiração, que controla sim a ansiedade
Respirar corretamente ajuda muito mesmo

Bjs

Alessandra Zanchetta

Anônimo disse...

Olá, estou sofrendo com essa sindrome do panico e quero ajuda, estou pesquisando de tudo na internet e quero mais ajuda. Todos os dias me sinto tonta, dor no peito, e nos ultimos dias dor na cabeça... aff pense que horror.. mas quero ter forças para vencer isso. Me ajudem.

Postar um comentário

POR FAVOR, INFORME O SEU WEBSITE OU E-MAIL, NOME OU APELIDO E COMO CHEGOU AO BLOG. OBRIGADA!

Você já é um BB? Inscrições abertas!

......................................................


Blogueiros do Brasil

Amigos do Gostos e desgostos no Facebook

Amigos do Blog Gostos e desgostos