Entre vizinhos rivais, a diferença foi um dia e uma goleada

on sábado, 3 de julho de 2010


O Dunga devia ter tirado o Mick Jagger e colocado o Ganso.  As pedras rolaram e “Por una cabeza” deu “Samba do avião” tanto para hermanos quanto para canarinhos.                                                             

Mas Dunga e Maradona têm algo em comum: As filhas comandam os vestuários dos comandantes. O desfile foi de casaca estilosa de Dunga a terninho show de bola comprimindo o atual formato jabulani do Maradona. "Espelho, espelho meu"? Nem embromation de gola rolê, nem gravata, deu rolo compressor europeu.

Ontem, em Buenos Aires, os argentinos festejaram a queda do Brasil crentes que estavam em ascenção. Agora que engulam o salsichão com chucrute. Mas daqui a pouco a seleção brasileira desembarca por aqui e com ela o entalado gol contra de Felipe, que melou tudo com um cartão encarnado e um discurso diet. A laranjada concentrada segue cheia de energia.

No site Un traje para Diegolos hermanos tinham o passatempo de, virtualmente, vestir o técnico argentino, que prometia realmente se despir caso ganhasse a Copa. Sorte a nossa, o tempo passou e não corremos mais esse risco. Azar o nosso, a seleção brasileira adormeceu naquele sonho de contos para pequeninos. Só acordou quando foi espremida e, aos prantos, precisou pedir desculpas. 

O balanço da Copa para essas duas seleções é que pensaram em tudo, inclusive em desafiar torcidas e jornalistas e, nas divididas, driblar com beijos estalados a estouros indecorosos.  A seleção brasileira ficou confinada num gélido reino pálido à moda Branca de Neve. E a seleção argentina se concentrou em seu próprio reality show.  O que deu errado? O futebol! 

Entre vizinhos rivais, a semelhança é o fracasso no futebol arte e a diferença é o ranger dos dentes.  O que o Dunga fala, sempre sem graça e zangado, não se escreve, apesar de uma inspiração literária graciosa advinda dos sete anões. E o pequeno Maradona, metido a engraçadinho, é inspiração sob medida para o lamento de um blues. 
como en el Maradona blues.
Un accidente no es pecado,
Um tragicômico pecado seria o futebolista fora de forma chocar o mundo correndo pelado, caso a Argentina ficasse com o caneco. Sorte a nossa, fomos embriagados pelo futebol brilhante da Alemanha. “Es sólo un Maradona blues” e de nudez o máximo que conseguiu apresentar hoje foi uma pelada.


9 comentários:

LISON COSTA disse...

SAUDAÇÕES!
AMIGA JACKIE:
Uma ótima leitura, agora esse vídeo do Maradona Blues, como diria o meu amigo Alex: “é show de jabulani”.
Deixemos para a próxima, dias melhores virão!
Parabéns pela excelente matéria!
Abraços,
LISON.

Minhas Poesias Irradiantes disse...

Vi no Dihitt seu post e vim aqui conferir, parabéns...

Cecília disse...

Irmanzita,você sabe que eu não ligo para futebol,mas o que foi aquela surra?4 a 0.Ao menos poderemos tomar laranjada com o Strudell que a Alemanha deu para os hermanos...ahahahahah
Beijos no coração.
Ciça

Amélia disse...

Maradona Mordeu a língua ou seria "la lengua" rsrsrsr!!
ótimo post!!
beijos!!

Principe Encantado disse...

Quem muito fala... É que nem cão que ladra, no final não morde.
Abraços forte

Herval Candido disse...

Querida Lu,


Li seu delicioso texto. Inteligente, como sempre.

O futebol de anões foi a característica que assemelhou o futebol brasileiro ao argentino nessa Copa do Mundo 2010. De um lado, o Dunga travestido de anão "Zangado" e do outro o Maradona, um anão "Feliz", um quase idiota, com um sorriso colado num rosto rechonchudamente arrogante. O Maradona não ficou nu, mas a seleção argentina se despiu ao mundo, totalmente despudorada e humilhada pela sua eterna soberba, tal como a madrasta da Branca de Neve, que se acha a mais bela entre as mulheres, mas não passa de uma bruxa.

“Los hermanos” disseram que o sonho do hexa foi adiado para 2014, é verdade. Nós brigaremos por este inédito título com as outras 31 seleções que se classificarem para o próximo mundial. A Argentina pode até ser tricampeã, mas vai precisar, antes, se classificar. Eu desejo que sim. Ganhar um campeonato é muito bom. Ganhar da Argentina é ainda melhor. Sendo no Brasil, então, não tem preço!

Jackie Freitas disse...

Oi Lú, querida!!!
Que bom te rever, amiga, e em tão boa forma!!!
Li aqui com o meu maridinho ao lado...rsrsrs...e adoramos esse seu texto, muito bem escrito (para variar..rs). Eu não acompanhei a Copa, Lú...não sou mais desse time...rs...Mas meu marido, que ama futebol, não deixou de comemorar com felicidade aqui, cada gol da Alemanha! Ainda bem, né? Ver o maradona pelado, ninguém merece! rsrsrs
Grande beijo, linda e bem vinda de volta!
Jackie

Luciana Vaz disse...

Herval: Comentar o seu comentário impagável é impossível! Ri muito! Ao mesmo tempo, eu estou feliz da vida por vc aparecer por aqui. Poxa, eu fico com saudades de vc, hermano! Ops! Meu irmão, vê se não some, viu? Beijos.

Mari Costa disse...

Oi querida Lu

Nossa muito bom esse seu post, os alemães dançaram um belo tango e ainda ensinaram aos argetinos como que faz chocolate kkkkkk.Eu até poderia está torcendo para Argetina, pois com a crise economica que estão passando, aquele povo merecia uma alegria, mas mesmo com toda essa crise eles nao saem do salto e nao perdem a arrogancia, por isso deu no que deu,quem fica muito por cima, quando cai a queda é bem maior.Por isso temos que ser humildes sempre.
Bjs no coração

Postar um comentário

POR FAVOR, INFORME O SEU WEBSITE OU E-MAIL, NOME OU APELIDO E COMO CHEGOU AO BLOG. OBRIGADA!

Você já é um BB? Inscrições abertas!

......................................................


Blogueiros do Brasil

Amigos do Gostos e desgostos no Facebook

Amigos do Blog Gostos e desgostos