Trajetória

on terça-feira, 29 de junho de 2010

Espera que sua boca diga sem palavras. Molda-se pedindo apenas poesia silenciosa; secreção aquosa; manhas e artimanhas. Lábios cheios de truques! Ora beijo profundo e intenso, ora um brincar de morder a língua. Corre, percorre os contornos da boca, mordiscando, saboreando, sentindo, entregando. Pensa, se mil idéias passam pela cabeça, mil e uma podem precisar de tato. Mil e tantas podem acordar sentidos, dantes vôos da alma, impulsionados vivamente  e passados por alto em devaneios, sós, enfim.

2 comentários:

Fragmentos disse...

Lábios e Dogmas

Tua boca intercalada
os lábios exultantes
mosaico de sentimentos
onde não cabe o silêncio.
Dela me alimento
nela me conforto
e refino o paladar do desejo.

Os lábios teus
nos lábios meus
subvertem os dogmas
quando não se limitam à beijos
e extrapolam em proferir juras
de interminável amor
infinitas reticências...

Octavius Cesare

Herval Candido disse...

Lu, minha querida

Comentei no diHITT, recentemente, no post do Pablo sobre o novo site. Fiz-lhe um convite, esperei uma resposta. Daí, resolvi visitá-la e dou de cara com essa obra-prima escrita por você. Que delícia de poema! Vivi uma situação recente a essa descrita e fechei os olhos da minha alma relendo cada estrofe e sorvendo cada parte daquilo que intensamente descreves. Sou seu fã e amigo, ou será que sou seu amigo e fã?

Beijos com saudades e carinho.

Apareça lá no Unfollow...http://hervalfilho.wordpress.com

Herval

Postar um comentário

POR FAVOR, INFORME O SEU WEBSITE OU E-MAIL, NOME OU APELIDO E COMO CHEGOU AO BLOG. OBRIGADA!

Você já é um BB? Inscrições abertas!

......................................................


Blogueiros do Brasil

Amigos do Gostos e desgostos no Facebook

Amigos do Blog Gostos e desgostos