Centenário de Pagu

on quarta-feira, 9 de junho de 2010


Um peixe

Um pedaço de trapo que fosse
Atirado numa estrada
Em que todos pisam
Um pouco de brisa
Uma gota de chuva
Uma lágrima
Um pedaço de livro
Uma letra ou um número
Um nada, pelo menos
Desesperadamente nada.

Patrícia Galvão 
                                                                                                                       

1931

É presa, a 23 de agosto, em Santos (SP), ao participar de um comício em homenagem a Sacco e Vanzetti, quando um estivador negro morre em seus braços, fuzilado pela polícia getulista. É levada para o cárcere na Praça dos Andradas. A cadeia é hoje um centro cultural que leva o seu nome.
http://www.pagu.com.br/blog/cronologia/


Fotos de Kleber Vicente inspiradas em Pagu, realizadas na Cadeia Velha de Santos, em 2006, com a atriz Camila Vaz:




Mais informações:

10 comentários:

Histórias & Estórias disse...

Lu,

Uma curiosidade: Li que a memória de Pagu foi salva por uma catadora em Santos. Ela encontrou jogados no lixo documentos originais e fotos da escritora e do jornalista Geraldo Ferraz, seu último companheiro. Entre os achados, uma foto de Pagu com dedicatória para seu amor.

Gosto muito de biografias...

Esta musica interpretada por Maria Rita é muito boa mesmo.

Mexo e remexo na inquisição, só quem morreu na fogueira sabe o que é ser carvão.... Minha força não é brutaaa!!

Adoro!

Bjs

Valéria

Nilda disse...

Pagu era uma provacadora nata, uma personalidade extraordinária, de espirito apaixonado!! eu diria até surrealista.
Parabéns pelo post!!
bejos!

MARIA COSTA disse...

Querida Lu

Desculpa pela minha ignorancia, mas na sabia quem era a Pagu, mas obrigada por me apresentar.Mas fiquei encantada com esse trabalho e mais ainda feliz de saber que você fez parte dessa produção.As fotos ficaram perfeitas, sua irmã encarnou mesmo a Pagu, com certeza renderia um belo documentario.
Bjs no coração

Camila Vaz disse...

Fiquei muito feliz quando li essa postagem. Em 2006 quando fizemos essas fotos eu tinha certeza que seria um trabalho sempre atual independente da passagem do tempo. Confesso, não foi nada fácil fazer as fotos, a sensação de estar no lugar onde essa mulher foi torturada me abalou, mas ao mesmo tempo foi o único trabalho que fiz como atriz que me senti totalmente segura e forte. Como disse o Diego, que postagem hein Lucas! rsrs...
Te amo do tamanho do mundo!
Camila Vaz ou se preferir a Pagu criada por vc.

Luciana Vaz disse...

Camis: E a nossa amiga Elaine Porta vai expor uma obra nas comemorações do centenário. Não é maravilhoso? E vc precisa ver os vídeos que o Dieguito faz! Agora que vc está devidamente conectada, eu vou te mostrar um monte de gente legal. Eu tb te amo do tamanho do mundo inteirinho. Beijão da sua Lucas.

Cecília disse...

Essa mulher viveu a frente de sua época,embora tenha pago um preço caro por isso, é um grande exemplo para nós.O vídeo ficou perfeito!A Camis incorporou de verdade o espírito de Patrícia Galvão,não poderia ter ficado melhor, e ao fundo a canção que exalta esse espírito contestador.
Bjos
Ciça

Luciana Vaz disse...

Amada, amiga, linda! Eu concordo plenamente com vc. Eu sei que sou suspeita pra falar pq sou irmã da Camis, sou a Lucas dela, mas eu achei que ela conseguiu passar inclusive um pouco dos olhos deliciosamente moles de Pagu. É óbvio que não dá pra copiar Pagu, uma mulher singular em todos os sentidos. Mas acho que a Camis fez um trabalho bonito. E O Kleber tem muita sensibilidade e foi muito feliz no que captou com suas lentes. Mas, como eu disse, sou suspeita pra falar. Eu fico muito feliz que vc continue comentando aqui e não posso ficar sem vc e sem os seus comentários. Beijão da Lu.

R149 3o75s disse...

...Aham!...And the Oscar goes to...

Pra vc,Lu e todos que contribuíram para o registro de mais essa realidade brasileira,
inclusive a própria Pagu;o sofrimento dela não foi em vão.
Parabéns e um grande abraço.

Joselito disse...

É as vezes somos apenas, simplesmente ..... nada

eliza Gregio disse...

SIMPLESMENTE PAGU

Perseverante, audaciosa e determinada .
Um olhar impetuoso de uma águia
nasce uma verdadeira Sanjoanense.
O sol lhe aquece! Fortalece-lhe! E hora?!

Olha para o horizonte onde não vê limites.
Uma ave com coração árduo de mulher
voa livre, absolutamente desnuda para vida.
Sua pele sente a velocidade do vento.

Chega à frente do seu tempo e grita forte
como se pudesse colorir seu mundo cinza.
Traz em seus braços um buquê de sonhos;
entre gostos e desgostos deleitam-se suas vontades

Muitas vezes em uma gaiola, como um pássaro sobrevive
Entre lagrimas e sorrisos. Ouve-se longe seu grito! Liberdade!
Compara-se com a força de um homem, nada lhe amedronta. 01
É torturada. Sem medo mostra sua história nua e crua.

Seu lado poeta se revela para todos em delírios.
Em seus sonhos não existem obstáculos.
Arrebente as correntes dos grilhões da história!
Mostra a cara sem medo e chora!

Eliza Gregio

Postar um comentário

POR FAVOR, INFORME O SEU WEBSITE OU E-MAIL, NOME OU APELIDO E COMO CHEGOU AO BLOG. OBRIGADA!

Você já é um BB? Inscrições abertas!

......................................................


Blogueiros do Brasil

Amigos do Gostos e desgostos no Facebook

Amigos do Blog Gostos e desgostos